segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Mudanças

Lenta, inquieta, noite insone,
Vêem pensamentos em atropelo...
Talvez o toque do telefone,
...Acabasse com este pesadelo.

Angustia torturante do impossível
Tuas palavras, foram definitivas
Mudaste, tornaste-te irascível,
Tua vontade, ordens conclusivas.

Esqueceste... momentos passados
Envolvimento total, quase de paranóia
Emoções belas, beijos trocados
loucura doce, gemidos, sob a clarabóia

Esqueceste...quando rolávamos,
na relva molhada, fria...
Sangue fervendo, excitado,
Nada nos importava, era euforia.

Neste mundo, tudo acaba
Morrem até as belas flores...
Findam lindos contos de fada
E nascem grandes desamores.

Sem comentários:

Enviar um comentário