Diversas

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Quem és tu, mulher?

Vieste suave, como raio de luz;
Clareaste a penumbra de meu coração;
Naturalmente, tudo em ti me seduz,
...Teus gestos, teu carinho, são a razão.

Quero no teu sorriso,sorrir;
Nas dunas de teu corpo,deslizar;
Sentir no teu sentir...
Ao teu ouvido, sussurrar.

És motivo de minha paz,
A chama do meu desejo...
Foi tudo tão fugaz,
Bastou-me teu olhar,num lampejo

Teus olhos grandes,iluminados,
Castanhos, de mel, que falam...
Não negam estarem apaixonados,
E minhas emoções, acalmam.

1 comentário: