segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Tempo que voa

Passam por mim
Antes lentos, agora céleres
Os dias, os meses, os anos
É uma loucura
A velocidade temporal;

Jovem, ansiava por ser mais velho
Agora quero ser  mais jovem...
Contra senso paradoxal,
Descontentamento humano;

Os Invernos mais rigorosos,
Comentamos...

Será certamente,
Porque estamos mais conscientes...
Sentimos o frio
Da esperança de vida,
A aproximação do final
De nossos sonhos,
Nossas lutas,
Nossos encontros
E desencontros
Na vida...

Caminhamos para a eternidade.

J.C.Moutinho

2 comentários:

  1. Maravilhada com a sua evolução. Voce é um poeta nato.

    ResponderEliminar
  2. é exatamente o que me vai na alma amigo, adorei

    ResponderEliminar