terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Chão em que me deito



És o chão florido em que me deito
A seiva da nossa paixão
Das longas noites de amor
As estrelas no imenso firmamento
São o nosso teto
O teu olhar reflecte a luz da lua,
Manto que nos cobre
As árvores em nosso redor
São testemunhas vigilantes
Dos momentos de prazer
O bater em uníssono
Dos nossos corações,
Murmúrio do mar nas ondas,
Que se enrolam na praia, lá longe…
Nosso mundo é este,
Esquecido de tudo e de todos,
Amor e felicidade,
Numa partilha de emoções,
E desejos realizados.


J.C.Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário