segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Sonho acordado



Faço das rochas o meu leito,
Sou acariciado pelas águas
Que o mar me oferece.
Meu corpo é beijado pelo sol
E a minha alma se aquieta,
Numa sedução pela vida.
O meu coração bate em ritmo
Calmo, como se relógio fosse.
Gaivotas esvoaçam sobre este paraíso
E tornam esta cena,
Um sonho inimaginável,
De fantástica quietude.
Olho o céu azul,
Tingido por nuvens brancas,
Como algodão
E voo nos meus pensamentos,
Levo-me a mundos desconhecidos,
Mas de total sedução e prazer.
Durmo e penso,
Ou sonho acordado?
Porém, nem tudo é tranquilo
E uma onda mais agitada,
Acorda-me desta letargia,
Desperta-me para a realidade
De que a vida é terrena e célere.
As rochas, o mar, as gaivotas e o sol
São elementos partilhados
E vividos a cada dia.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário