terça-feira, 29 de março de 2011

Pois tens o meu amor



Tentei agarrar as estrelas,
Pensando ser como pérolas,
Para te oferecer:
Elas disseram-me que eram pouco para ti.   
Agarrei o sol, mas ele escapou-se por entre os dedos,
Fiquei com o reflexo dos seus raios,
Tal brilho dos teus olhos.
Não desanimei e pedi à nuvem branca,
Como alvo algodão,
Que me deixasse fazer um manto,
Para te cobrir como uma rainha;
Mas também a nuvem passageira,
Segredou-me que tu merecias mais.
Talvez, se eu falar com a lua,
Consiga do luar, fazer um lençol de cetim,
Para nos cobrirmos nas longas noites de carinho.
Irei mais longe, entrarei nalguma galáxia
E certamente em algum astro,
Encontrarei o que mereces,
Embora tu tenhas tudo,
Pois tens o meu amor.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário