domingo, 27 de março de 2011

Serás sombra, serás mulher…




A neve tolda-me a visão da tua imagem,
Que me precede esbelta, ondeante
Como uma sereia nas ondas do amor.
Tens no teu caminhar, o encanto das orquídeas.
Tens a elegância, que deslumbra,
Pela ilusão da mais bela perfeição.
Serás real, tens corpo,
Ou serás simplesmente uma nuvem?
Talvez alguma sombra provocada,
Pelo sol do meu desejo.
Pode ser o eclipse da paixão;
Terei que sentir a brisa dos teus lábios,
Roçando os meus para te sentir no beijo.
Precisarei de te envolver na luz do meu querer
E receber o calor vibrante da tua vontade.
Quero que venhas até mim,
Deixa-me ser o teu ar,
E eu respirarei no teu suspiro.
Sugarei no teu hálito,
A essência da minha existência.
Assim, terei a certeza que és mulher
E não sombra, nem nuvem,
Sequer um eclipse.

José Carlos moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário