terça-feira, 19 de abril de 2011

Nós e a palmeira




Debaixo daquela palmeira
De longos braços, que me tocam o rosto
Numa serenidade,
Que me faz recordar-te
Quando me abraçavas
E roçavas o meu rosto,
Com os teus cálidos lábios
E me transformavas num vulcão,
Com o teu beijo escaldante!
Sentia o mundo girar vertiginosamente,
Quando me sussurravas palavras de amor
Profundas, devassas, eróticas e provocantes
Que me provocavam uma sensação idílica
Surreal, de um deslumbramento,
Que me toldava os pensamentos,
Perdia-me em ti!
A sombra da palmeira afaga-me e cobre-me
Como se fosse o teu corpo;
Vislumbro o oásis da minha paixão,
Nas areias escaldantes do meu desejo;
Perco-me nas dunas do meu amor,
E sonho estar em ti,
Só nós e a palmeira,
Infinitamente.

José Carlos Moutinho

1 comentário: