sexta-feira, 1 de abril de 2011

Partiste e não voltaste




Hoje estava um dia triste, cinzento
Chovia…
Coloquei uma mão fora da janela
E deixei que a chuva a molhasse,
Rápida e abundante inicialmente,
Escassa e suave, depois.
Eu olhava as gotas de água,
Que desmaiavam na palma da minha mão,
Escorriam por entre os meus dedos
Como as lágrimas,
Que deslizavam pelo teu rosto,
De tristeza, porque partias;
Insegura no teu amor por mim
Querias partir e ficar,
Num dilema desatinado.
Agitada, tal folha sacudida pela brisa,
Frágil como caule de delicada tulipa,
Foste quimera que se evaporou
Numa nuvem cinzenta,
Açoitada pelo vento.
Choraste e partiste
E não voltaste.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário