segunda-feira, 16 de maio de 2011

A uma grande amiga, Maria José




Navego em águas azuis da alegria,
Em canoa inventada na amizade,
A oscilação das ondas da fraternidade,
Embala-me pelo leme da solidariedade!
O mundo, as pessoas, podem ser belos,
Quando se tem a felicidade,
De encontrar as pessoas certas,
Nos momentos certos;
Eu tive a bênção de ter amigos,
Inventados num mundo virtual,
Que se tornaram irmãos no real;
A confraternização séria e verdadeira
Que encontrei nestes últimos dias,
Fez-me pensar na beleza do ser humano.
Encontrei uma mulher bela de alma
E não só, mas amiga de coração,
Que fez de mim o seu herói de ficção,
Pela poesia que partilhamos;
Mulher morena, de encantos tamanhos,
Olhos com brilho de anjo,
Sorriso que cativa, como luz celeste;
Ser humano raro, iluminado,
De dar mais do que receber.
A ti, minha amiga para toda a vida,
A ti, Maria José com o meu carinho,
Aceita o meu abraço
Do fundo do meu coração
E o meu obrigado eterno!

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário