quarta-feira, 4 de maio de 2011

A vida




A alvorada despertou-me
No cântico das aves;
O meu coração cantava animado
E a minha alma entoava melodias!
Na minha mente surgias tu,
Bela, magnifica num quadro de Monet;
Tudo o que me cercava era de luz,
Brilhavam as folhas das árvores,
Cintilando em partículas de amor!
Despertava de um sonho,
Ou caminhava para uma nova realidade?
Sentia uma alegria intensa,
As lágrimas deslizavam pelo meu rosto,
Em minúsculas gotas de prazer,
Por viver e ser feliz
Não ter nada
E ter tudo,
A Vida!

José Carlos Moutinho

1 comentário:

  1. Excelente canto à vida!
    Despertar do sonho para caminhar pela realidade.
    Gostei...embora eu goste de sonhar:)
    Abraço amigo

    ResponderEliminar