quinta-feira, 23 de junho de 2011

Neste mar do teu querer em mim




Sob a cúpula celeste, sinto-me sereno
Neste teu mar do querer em mim;
Lanço a âncora do meu coração
E sonho nas estrelas em ti,
Cujo cintilar, me chega num beijo
E sinto a tua presença no afago do luar,
Que me envolve num abraço de ternura;
Nas suaves vagas do teu desejo,
Sou salpicado pelas gotas do teu amor,
Que tentam acalmar-me na ansiedade,
Da tua presença física que tarda;
Quero-te antes da alvorada,
Para te acariciar os teus sedosos cabelos
E mergulhar na luz dos teus olhos,
Sob a bênção iluminada da lua misteriosa;
Sinto falta do som do teu murmurar
Nascido dos teus lábios, pétalas de rosa
 Que me deixa em total êxtase;
Vem, não te demores,
Porque se a lua se esconde
Como te vou encontrar,
Neste mar que era do teu querer em mim?

José Carlos Moutinho

1 comentário:

  1. Amigo José Carlos, Poeta de coração. Bem haja por este teu Blog.
    Abraço
    RLóio

    ResponderEliminar