quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Imaginário



Ancorado no promontório do presente,
Levo-me em pensamento,
Pelas falésias do passado,
Até às areias roliças dos prazeres vividos,
Pela saudade que se torna latente,
Nas memórias que o tempo teima em esquecer!

Os meus pés são acariciados pela espuma,
Das emoções
De ondas feitas instantes,
No marulhar de fascinante melodia,
Que me hipnotiza os sentidos!

Navego na serenidade que me transcende,
Pelo reflexo do sol,
Sobre o dorso deste mar imenso!

Sou transportado por indizível mágica,
Ao futuro,
Que se faz delirantemente belo,
Pelas nuances iluminadas!

Chego ao horizonte,
Onde o céu beija o mar
E as estrelas abraçam golfinhos,
Ao som do cântico das sereias.

Estou no futuro, do imaginário.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário