terça-feira, 10 de julho de 2012

Ilusão do desejo



Perguntei ao céu azul da cor dos teus olhos,
Porque estás ausente de mim!

Ele olha-me, sorri-me sem resposta;
Passados uns segundos, diz-me:
Olha bem no fundo do meu azul
E conta-me o que vês...
Deixo-me levar na ânsia da descoberta
E vejo bem escondidas, pelo sol,
Duas pequenas estrelinhas que me piscam
E que o Céu diz serem os teus olhos que me chamam!
Será sonho ou estarei perdido na inconsciência da paixão,
Porque parece-me ver o teu sorriso, na forma da lua,
Que se prepara para tomar o lugar do sol,
Que vai desfalecendo no fim de tarde!

Concentro-me em absoluta entrega
E consigo distinguir-te, agora por inteiro!

Ah...que maravilha...
És como um anjo, que me voa no meu sentir!
Vens a mim e abraças-me,
Dizes-me ser só minha,
Que só eu fui o teu amor!
Estranhei tal afirmação...
Afinal, fui...
Ou sou o teu amor?

Meu Deus...Será que deliro
E tu não és mais que a ilusão de um desejo?

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário