Diversas

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Respiro a tua poesia




No alvorecer das minhas emoções,
desperto...
Com o murmúrio das tuas palavras,
que se fazem poesia, que eu respiro!

Voam-me melodias em pétalas de camélias,
que me preenchem a alma
e a cada movimento de mim,
sinto o teu abraço, no afago
que me dilata os poros do meu corpo
Num sonambulismo doce,
sedento do teu respirar em mim!
Levo-me em catarse do meu sentir
por raios de luz,
guias do meu querer,
aspirando das tuas palavras,
as estrofes simples do teu poema amar
e sem resistência,
volto a respirar em ti, a poesia
que me vibra os sentidos,
de poeta inventado,
e apaixonado assumido.

José Carlos Moutinho

1 comentário:

  1. A poesia e seus sentidos! Parabéns, meu querido. COMO SEMPRE ESCREVENDO COM A ALMA.

    Senti falta de passar por aqui, final de semestre no colégio, fiquei ausente por uns dias, mas já estou de volta.

    Tem selindo de comemoração pra você lá no "Só Para Dizer..." :D

    Te desejo uma ótima tarde, uma excelente e abençoada semana.
    Forte abraço.
    Tati.

    http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

    Att.

    ResponderEliminar