Diversas

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Apatia




Nesta apatia que invade o meu ser,
levo-me por caminhos e fragas da minha alma,
ao recôndito das minhas recordações
de outros estados de espirito,
onde eram vividas intensamente,
as emoções nascidas das ilusões,
tornadas realidade
pelas paixões soltas, como o vento,
voadas por céus de resplandecente sol,
onde só a felicidade tinha lugar,
pelo encanto da juventude!
Anseios que se tornavam latentes,
pelo ardor da sensualidade!

Ah...
Como gostaria de acordar
na alvorada daqueles tempos,
sair deste torpor delirante,
ter a agilidade que me fazia correr,
mesmo sem destino,
pelas estradas que a vida me oferecia!

Só me resta aceitar o passar das horas,
lutar para não me deixar soçobrar,
nas águas que banham o meu futuro.

José Carlos Moutinho



http://soundcloud.com/jos-carlos-moutinho/apatia

1 comentário:

  1. As águas passam, o tempo passa e o futuro floresce a cada braçada.
    Um grande bj

    ResponderEliminar