quinta-feira, 23 de agosto de 2012

E assim vai este mundo




Quero ser a força que tudo enfrenta,
Com a tenacidade de verdadeiro vencedor,
Detesto tanta maledicência sebenta,
Que vejo por aí, neste mundo de horror.

Gente desalentada que é contra todos e tudo,
Em gestos e linguajar de ofender e magoar,
A cada dia mais me espanto e me quedo mudo,
Sempre com a esperança que algo vá mudar.

Quem muito reclama e perturba, é na verdade
Os que menos motivos têm para o fazer,
Pois vivem normalmente numa outra realidade,
Que não a dos humildes no seu viver.

É um mundo de contrastes assustadores,
Pela vaidade, presunção e desumanidade,
Mais parece uma verdadeira câmara de horrores,
Em que temos de viver com alguma dificuldade.

Mas como sou positivo, espero mudança,
A humanidade um dia, terá no coração só amor,
Depois da tempestade sempre vem a bonança,
É assim que penso e desejo com muito fervor.

Constantemente pela negativa somos confrontados,
Génios que se acham donos da verdade e da razão,
Talvez pela infelicidade de serem seres mal-amados,
Imbuídos de sentimentos, com ódio no coração.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário