quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Sonhos das estrelas






Cantam as estrelas felizes, ao luar,
poemas dos encantos belos da vida,
de saudades das noites de embalar,
em especial aquela noite vivida.

No firmamento a festa é celestial,
sussurram alegres todos os cometas,
a festa entrou num ritmo de festival,
aqui na terra dançam as borboletas.

É afinal a felicidade do globo,
que se transmuta em partilha e amor,
onde se tem orgulho em ser-se probo

Será que tudo não passa de ilusão
e se continua na frieza do desamor,
vivendo no egoísmo sem coração...

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário