Diversas

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Mentes malignas





Pululam como simples mosquitos,
picam aqui e ali, sem consideração,
voam como vespas sugando venenos
que injetam em corpos indefesos!
Rugem como raios,
nas palavras feitas dardos que se cravam
na ingenuidade de seres de boa índole,
e sorriem na sua desfaçatez,
imbuídos pela vaidade e arrogância!
Calmamente vociferam palavras de provocação,
como se fossem donos da verdade,
mentem e difamam sem razão,
fazem dos seus gestos armas de arremesso!

Oh...seres desprezíveis,
possuídos por bactérias do mal
que maculam a harmonia,
tentam corromper a felicidade
com os seus esgares de indignidade!

...E andam por aí, soltos,
disfarçados de pessoas,
soprando sarcasmos, como ventos malignos,
provocando tempestades e dilúvios
para prazer das suas almas negras!

Misturam-se pelos caminhos da vida,
com gente de bem,
confundindo-se e enganando-se a si próprios
tropeçando nas suas mentiras
e atropelando quem segue o caminho certo!

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário