Diversas

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Amor desfeito


O sol escureceu dentro de mim
Apagou-se a luz da minha alegria
Chora-me a alma, iludida
por Ilusões, nascidas entre hortênsias
sopradas pela brisa suave do mar!
Naveguei de vela desfraldada
em canoa de amor imaginado,
que naufragou longe do porto de abrigo
A maresia salpicou a minha felicidade,
o meu coração, inocente, lamenta-se
de se entregar assim, desprotegido
num navegar inseguro !
Quebraram-se os remos dos abraços,
secaram os beijos pelo vento agreste,
apagou -se a paixão na ausência de calor
afundou-se a emoção do querer, desfalecido
soçobrou a canoa de amor desfeito,
na viagem de final improvável
entre ondas de tristeza!
Do céu caiam lágrimas de mágoa e dor
As estrelas olhavam-se incrédulas
por verem tanta infelicidade
A Lua escondeu-se
para não me ver chorar.

 José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário