Diversas

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Mulher, flor, mulher




Flor desabrochada entre fragas do desalento,
que acaricia com o toque
das suas mãos pétalas
aceita no perfume que sua essência liberta
a violência contra si!
Flor, mulher, Rosa
de espinhosa vida de preconceitos,
escrava submissa na dor calada!
Doce na graciosidade,
do seu ondear entre ervas daninhas!
Flor rainha, mãe
que aconchega no seu gineceu,
a vida que dará à luz,
na divina graça da procriação!
Que sofre silenciosa por amor,
perdoa na injustiça e na traição,
É flor que se agita no vento
em defesa das suas crias!

Ah...Mulher de muitas flores
és a graça colorida do amor,
perfumada pela sabedoria da bondade,
superior na arte de amar,
até à demência...
Mãe sofrida,
que na carência,
se ausenta do alimento
com que mitiga a fome do filho!

Mulher...És a rainha das flores
pela beleza com que foste dotada

 José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário