Diversas

domingo, 14 de julho de 2013

Artifício das cores



Sinto no palpitar do meu coração exangue
um rejuvenescer pelas cores fortes de vermelho de sangue;
No meu âmago dá-se a explosão
do sentir que acorda o meu corpo esmorecido!

Na contemplação das cores que me penetram a alma,
vejo nos amarelos o sol
que se ausentou de mim
e que me deixou a pele lívida
pela dor da saudade daquele amor!

O azul abraça-me com o carinho do luar,
Pelo preto sinto-me efémero
nesta vida que me absorve os sentimentos!

Na simbiose do artifício profuso das cores,
que aos meus olhos se deparam
renovo-me na esperança
da felicidade que se desvanecia
pela vontade da desistência.

José Carlos Moutinho.

Sem comentários:

Enviar um comentário