segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Serei eu poeta?



Sem querer ser piegas mas sincero,
quando tanta poesia leio por aí,
confesso, se ser poeta eu quero,
mas insisto, vou ficando por aqui.

Tento fazer belos e doces versos,
que me deixem feliz no seu inventar,
instantes que vou deixando dispersos,
quando minh’alma se decide a cantar.

Não desistirei, irei sempre em frente,
mesmo com resultado negativo,
mostrarei ao mundo que sou persistente!

Se na poesia eu não for convincente,
tentarei na prosa ser mais ativo,
mas jamais serei alguém desistente!

José Carlos Moutinho.

Sem comentários:

Enviar um comentário