sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Poeta e sonhador



Se eu fosse poeta e sonhador,
Faria das minhas palavras, melodias,
Cantaria ao mundo com ardor
As minhas quimeras e fantasias.

Inventaria brisas de utopias encantadas.
Das folhas cansadas e secas do Outono,
Faria pétalas de paixões perfumadas,
De rosas vermelhas, em corações ao abandono.

Mas se não sou poeta nem sonhador,
De mim solta-se livre, somente a vontade,
Que vagueia por etéreas ilusões de amor
E faz do sonho, rio, remanso de felicidade,
Contemplo as estrelas, sorrindo ao fulgor
Emanado do luar, em absoluta intimidade.

Continuarei a insistir em querer sonhar,
Dizem que o sonho comanda a vida,
Comandarei os meus anseios a cantar
Que a minha alma cante melodia sentida.

 José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário