quinta-feira, 20 de março de 2014

Primavera



Ah... fascínio do tempo,
desta vida que nos contempla,
no desfiar das horas, em campos floridos,
verdes do me sentir de esperança,
navegados em rios de fantasias,
em miríade de cores,
por cânticos de aves,
nesta perfumada Primavera ao vento,
que se eleva aos céus das sensações!

É Primavera...
As andorinhas esvoaçam, na sua labuta arquitetónica!
Respira-se um ar inebriado de poesia,
em sinfonias de ilusões,
solta-se a alma em rasgados sorrisos de emoções,
corações que vibram na pujança da vida,
pelas imagens que se fazem telas,
da Natureza criadora de arte ímpar!

E a Primavera traz alento e alegria,
Nas pétalas das rosas vermelhas,
no perfume das gardénias,
e em tantas e doces fragrâncias de outras flores!

Esquecem-se os dias frios incolores,
do Inverno que partiu, no rodopiar incansável da Terra!
Animam-se as almas, pelo calor do sol frequente
e pelo chilreio em celestiais melodias
de felicidade das aves!
O luar é mais azul e brilhante,
Iluminado pelas estrelas zelosas,
para que este belíssimo quadro,
de fascinante beleza, da Primavera,
se perpetue para além do Verão!
Primavera ao vento das minhas saudades
de outras Primaveras de paixões.

 José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário