Diversas

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Naquela janela


Naquela janela eu via-a passar
de cabelos ondulando ao vento
e o mais lindo sorriso de encantar,
enfeitiçado eu ficava atento.


Era assim sempre que ela passava
na rua da minha velha janela,
quando ela me olhou senti que a amava
ao receber o sorriso dela.



Pedi-lhe para esperar um pouco
e desci veloz minhas escadas,
corri como se estivesse louco…


Quando cheguei junto dela, cansado,
olhei-a de palavras caladas,
meu coração batia desatinado!


José Carlos Moutinho

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Acácias



As folhas das acácias acariciava-lhes o rosto
enquanto lhes apaziguava o escaldante Estio,
a refrescante sombra sorria ao quente Agosto
e os dois abraçados sentiam a paixão ao desafio.

A tarde era de suspiros que do peito se soltavam
tais serenas brisas transformadas em ventania
misteriosa, a que loucamente eles se entregavam
em excitantes desejos que há muito ela não sentia.

Abraçados num apertado e desatinado abraço
sob a copa daquela Acácia perfumada e colorida,
beijos longos sugados deixando-lhes o corpo lasso,
no chão duro consumaram toda a ânsia incontida.

José Carlos Moutinho

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Coração sofredor





Por onde andas coração sofredor?
Conta-me das tuas mágoas por favor,
talvez eu te mostre um outro caminho
que te faça encontrar algum carinho!

Não te percas pelas margens negras
da tristeza, olha as águas da certeza
que correm suaves por entre pedras,
como equilibristas da afoiteza…

Seguindo meus conselhos, coração
verás que encontras a felicidade,
vem daí comigo, dá-me a tua mão…

Virá a ti a alegria que tanto anseias
e se ouvires quem te fala a verdade,
terás tua força a correr-te nas veias.

José Carlos Moutinho