As gaivotas voam

SOBRALINHO

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Amor, amor

Amor, amor, amor
Tens o encanto da mais bela flor,
És das palavras mais pequenas
De quatro letras apenas
Onde se esconde tanto sentimento
És dor do sorriso sem lamento!

Amor, amor, amor
És sol na noite escura
És bonança na tempestade
Serás eterno ou simples aventura
Jamais deixarás de ser verdade

Amor, amor, amor
Podes ser dor vestido de saudade
És presença no parto com dor
E choro na hora da verdade

És ilusão na mentira
E crença na falsidade
acalmia no instante da ira
e a força da verdadeira amizade

Amor, amor, amor
és tanto de tão pouco
tens beleza e perfume de flor
és paixão de se ficar louco
és tanto de felicidade e dor

Ai, amor, amor tanto sonhas tu
De algum dia encontrares alguém
Por vezes até te julgas certo guru
Mas pensa bem…
És eternamente amor de mãe

José Carlos Moutinho
14/2/18

Sem comentários:

Enviar um comentário