As gaivotas voam

quarta-feira, 21 de março de 2018

Homenageio-.te, Poesia




Penso eu, que a poesia não tem dia,

porque todos eles são dias de poesia

basta que haja uma pequena sintonia

entre a palavra e o sentir da harmonia



Mas como se lembraram de inventar uma data…



Eis-me a pensar quão bela é a palavra poética,

quando, com ela se cria o mundo e também o mar

e o rio que corre ao longo de margem assimétrica

e a vontade de escrever estrofes mesmo sem rimar



Ai, a poesia é verdade e mentira que se insinua

por pecados e inocências, com total descaramento,

quem a lê fique na dúvida se a odeia ou a cultua

pela força que dela se desprende, sem lamento


Poesia, mulher madura, ingénua menina

que se veste de rendas, pergaminhos e retalhos,

ri e chora, é feliz e infeliz, é alegre e triste sua sina,

desnuda-se e veste-se com os melhores agasalhos



Assim, poesia, porque disseram ser este teu dia,

presto-te a minha singela, mas sincera homenagem,

nasceste em mim, num tempo pintado de nostalgia

continuarás contigo até que, às palavras falte coragem



José Carlos Moutinho

21/3/18

Sem comentários:

Enviar um comentário