As gaivotas voam

segunda-feira, 19 de março de 2018

Pensei, penso sempre, sem demagogia



Interessante o ciclo da vida...
não recuando muito atrás na curva do tempo,
é-se bisneto, neto e filho,
depois, já num tempo que se adapta ao presente,
é-se pai e avó e... por vezes chega-se a bisavô!

Todavia, é tudo tão passageiro,
que me leva a pensar este fenómeno
que é o de vir e partir deste mundo,
tantas vezes louco, outras tantas, poucas, sereno,
onde predomina o egoísmo e a arrogância
em detrimento da bondade, do altruísmo
e da amizade!

Por isso, levo-me a pensar
se haverá alguma vez,
tempo para que possamos viver em harmonia
tranquilamente, como gente humana e civilizada,
em paz e alegria,
em que todos sejamos minimamente iguais
como seres viventes, sem preconceitos,
nem condições tão equidistantes de sobrevivência!

Não! Não é demagogia, é um sentimento que, de repente,
agora e muitas vezes, me brota da alma e me acutila a mente, obrigando-me a transmitir esta forma de eu sentir a vida, o silêncio, a paz, a inteligência e a humildade.

José Carlos Moutinho


Sem comentários:

Enviar um comentário