Diversas

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Quem o merecer





Voam serenas as folhas secas
criadas p'lo tempo que as matizou,
sopradas de distantes charnecas
que a doce mãe natureza inventou

Nascem sonhos ao toque da brisa
que p’las margens cantam melodias,
versos pintados de poesia
desnudam traições e hipocrisias  

E por que a vida é luta desigual
há que sorrir e nunca desistir,
ser feliz é um direito sem igual

Harmonia é a base de um bom viver,
a verdade no coração é sentir
amor que se dá a quem o merecer

José Carlos Moutinho

terça-feira, 19 de abril de 2016

Sou assim



Não sei se é meu destino
ou se a vida me conduz,
sou como um menino
a quem o luar seduz
e faço disso o meu hino.

Canto a vida em poesia
no meu jeito natural,
a escrita é minh’alegria
mesmo quando me sai mal
mantenho esta euforia.

Se sou assim nada de mais,
muitos o serão e calam,
a vida não é um rio de ais…
só criticam e falam
os que se pensam os tais.

José Carlos Moutinho

terça-feira, 12 de abril de 2016

Poeta será




Escrevo incansavelmente
de maneira aleatória
versos engalanados
do que eu penso ser poesia,
Ou talvez sejam singelas palavras
perdidas no papel
que se estende na minha frente,
aquietado pela minha imaginação
e pela carícia da minha mão
ao deslizar sobre ele…
E escrevo como se uma brisa
suavemente me aliciasse a prosseguir
na criatividade que a minha mente dita
e me murmura na quietude do meu sentir…

Escrevo por que em mim é nato
este desejo de cantar, sorrir ou chorar
com as palavras que se soltam do meu querer
e se plantam no jardim do meu poema…

Não! Não serei poeta,
Serei talvez, um privilegiado
que brinca com as palavras
e as adorna com simples lirismos,
ou as pinta com coloridas metáforas…

Poeta é aquele que voa muito mais alto
sem se deslocar do chão da sua imaginação!

Poeta…é ser poeta, simplesmente!

Poeta será…
Quando deste mundo estranho ele se ausentar,
Então, pela memória a sua poesia será cantada,
Aquela mesma que antes era criticada e/ou ignorada.

José Carlos Moutinho

quinta-feira, 7 de abril de 2016

ECOANDO POESIA > ESPAÇO POÉTICO DA NECA MACHADO: A POESIA DE JOSÉ CARLOS MOUTINHO

ECOANDO POESIA > ESPAÇO POÉTICO DA NECA MACHADO: A POESIA DE JOSÉ CARLOS MOUTINHO: José Carlos Moutinho 15 h  ·  As rugas das minhas mãos Olho as minhas mãos rugosas Pelo tempo, que entre os meus de...



O meu abraço de agradecimento pela gentileza da divulgação da minha poesia.