Diversas

sábado, 18 de agosto de 2012

Sentimentos




Recorda-se nas margens da sua solidão,
por estradas de paixões ausentes
e pelos atalhos de beijos perdidos,
nas noites de luar apagado!
Esmorecia-se nas emoções adiadas,
pelos desencantos de sorrisos escusados
e das palavras abafadas pelo som do silêncio!

Dias que se moviam na calosidade do tempo,
lentos, pelos instantes sem a luz do amor,
que viesse acariciar o seu peito frio
pelos invernos da melancolia,
que lhe moldava o seu viver,
tolhia o seu sentir!

Tempos de sentimentos nublados
por nuvens de desânimo,
que o manipulava contra os seus desejos!
A felicidade tardava, agarrada aos anos
que lhe endureciam o corpo
e lhe torturavam a alma;
E sofria, num silêncio impotente
pelas amarras que a sua mente permitia.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário