As gaivotas voam

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Caberá mais um (Áudio)


Caberá mais um

Acabaram-se-me as palavras,
já não posso criar o poema
que talvez viesse a escrever...
a culpa é das poucas horas
que restam deste ano
que até me foi gentil
mas que agora me aconselha acalmia,
dizendo que, talvez, para o próximo
os sonhos que ainda guardo no baú
se concretizem...
e se, porventura, isso não acontecer,
que devo continuar a sonhar
e a acumular escritos no dito baú,
apesar de já estar tão cheio de ilusões,
mas onde caberá sempre mais um,

Acabaram-se-me as palavras...

José Carlos Moutinho
31/12/18

Decreto-Lei, nº 63/85
dos direitos do autor

domingo, 30 de dezembro de 2018

Vai 2018, vem sereno 2019 (Áudio)


Vai 2018, vem sereno, 2019


Como uma prece eu peço
ao ano vindouro, muita paz,
do ido 2018 eu não esqueço
o estímulo para eu ser pertinaz

Na esperança da simplicidade
que a vida oferece gentilmente,
espero entender a generosidade
dos instantes vividos diariamente

Vem sereno e alegre Ano Novo
não tragas tristezas e desgostos,
dá felicidade a este pobre povo
coloca-lhes a alegria nos rostos

José Carlos Moutinho
30/12/18

Decreto-Lei, nº 63/85
dos direitos do autor

sábado, 29 de dezembro de 2018

Que venha 2019

Levo-me esperançoso nas asas do desejo,
aproximo-me do alvorecer do novo ano,
deixo ao 2018 como despedida um beijo
ansiando que o 2019 seja menos tirano

Se este meu desejo for respeitado
haverá mais harmonia, menos vaidade,
viver em paz não é tão complicado
basta haver sinceridade e amizade

José Carlos Moutinho
29/12/18

Decreto-Lei, nº 63/85
dos direitos do autor

domingo, 23 de dezembro de 2018

Versos simples

Em cada ano um renovar
de esperança, que engana,
bastava, pois, saber amar
para manter essa chama

E porque a fé é inabalável
para quem realmente a sente,
sabendo que tudo é mutável
continuemos a seguir em frente

José Carlos Moutinho
23/12/18

sábado, 22 de dezembro de 2018

Smples sonhar


Visto-me com trajes de menino,
sonho com um amanhã diferente
onde a felicidade seja o destino
e a franqueza mais transparente

Natal que me traz este sonhar
na essência simples da vida,
pois viver com alegria é amar
o próximo, de maneira sentida

Olha quem está ao teu lado
por vezes, displicente, ignoras
talvez venha a ser o teu aliado
nos momentos em que choras

José Carlos Moutinho
22/12/18

Decreto-Lei, nº 63/85
dos direitos do autor

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

Natal é igualdade




Porque Natal é paz e alegria
escrevo palavras de esperança,
que a felicidade e a harmonia
sejam maravilha de abastança!

Que os momentos de infelicidade
se tornem cada vez mais escassos
que predomine sempre a humildade
e a força fraterna dos abraços!

Natal da família e união
da sincera comunhão do bem
que floresça em cada coração...

Natal é entre os povos, igualdade
por ironia jamais conseguida
na carência de fraternidade.

José Carlos Moutinho
20/12/18

Decreto-Lei, nº 63/85
dos direitos do autor