Diversas

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Saudade, deixa-me





Porque teimam as saudades em me atormentar,
insistindo em fazer-me recordar o passado,
se nada de novo trazem para o meu viver!
Quero esquecer tudo que se esfumou,
nas brumas do cacimbo tropical!
Deixem-me em paz,
Na serenidade do meu esquecer,
De que adianta lembrarem-me
das minhas capacidades atléticas
da escola primária...
E dos meus primeiros amigos...
Que interessa agora relembrar
aquela rapariga bonita morena,
de cabelos negros e porte altivo,
que eu, ingénuo adorava (ou amava...)
se tudo é passado!
De nada mais valem as recordações
da minha juventude,
exacerbadas por paixões reprimidas
da minha adolescência!
A minha vida correu pelo tempo,
numa velocidade estonteante,
e os sonhos não passaram de quimeras,
que a realidade mostrou não serem ilusões,
adornadas em doces utopias!
Por tudo isto, saudade,
deixa-me, finge que não me conheces,
e eu não tive todos aqueles momentos
inesquecíveis,
do meu tempo, que o tempo consumiu!
Vai-te, para longe, saudade,
evapora-te nas nuvens do passado,
permite-me que eu viva sossegado,
a minha particular saudade.

José Carlos Moutinho

2 comentários:

  1. Passei para matar a saudade.

    ¸.•°☆⊱彡
    HAPPY NEW YEAR!!!!

    ╔═════════ღღೋ══════╗
    ೋ~~ FELÍZ AÑO 2013~~
    ╚═════════ღღೋ══════╝

    ResponderEliminar
  2. Tem como estar aqui sem ter passado por lá? ou pode ir pro futuro sem estar aqui? Trago o passado pro presente, não vejo o futuro mais caminho nessa direção carregando essa mala " saudade ", passei lá e trouxe o passado até aqui, vou pro futuro não posso parar por aqui, agora, levo o presente para estar no futuro. JC.

    ResponderEliminar