domingo, 17 de fevereiro de 2013

Frio





Está frio, muito frio...lá fora,
estremeço a cada sopro da brisa
que penetra pela fresta da porta,
ai, como dói o frio deste inverno impiedoso,
que entra nos ossos e nos corrói a vontade!
Aconchego-me mais na manta
que me envolve e me oferece o calor da vida
me faz revigorar...
Acalmo-me no abraço do meu silêncio!

Pior é este frio, que me invade profundamente
atinge o âmago da minha alma,
pelo sofrimento da sua ausência,
é um frio estranho, penetrante, místico,
que não sinto no meu corpo físico,
mas que acutila o meu espirito!

Libertado do frio da natureza
sou acorrentado pelo frio da saudade,
que somente acabará com a volta
do seu corpo quente!

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário