quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Teimosia da inquietude



Teimam as nuvens negras da inquietude
Em encobrir o sol da minha ilusão,
Na vã tentativa, de anoitecer-me a alma,
Mas eu passeio-me em cintilantes estrelas,
E do azul do luar, faço meu o silêncio,
Que me acalma a ansiedade!

Na alvorada da minha serenidade,
Solto os pensamentos que se aconchegam
No arco-íris da minha felicidade,
Aspiro a maresia perfumada de utopias,
E navego-me por mares de paixões sonhadas!

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário