As gaivotas voam

SOBRALINHO

quinta-feira, 8 de março de 2018

A ti, Mulher



Mulher…Ah, mulher
És um ser tão especial,
Por vezes, estranho e complicado…
Podes até, não ser linda fisicamente
Mas poderás ser dona de uma outra beleza
Que te engrandece ainda mais como pessoa,
O teu carácter, tua postura perante a vida
Ao enfrentares dissabores e dores!

Quantas vezes és tu a timoneira do navio
Que comandas corajosamente
pelo mar das agruras,
agruras vindas nas ondas da infelicidade…

Mulher…Ah, mulher,
És avó, mãe, filha e irmã,
És útero fecundante
És sofrimento no parto,
E és amor ao filho que te repudia,
És realmente muito especial, mulher
Merecedora de homenagem,
Não de um dia,
Mas de todos os dias de tua vida!

Tanto podes ter a delicadeza da mais bela flor,
Como também podes ser espinho de revolta
Do cardo que magoa,
Tens nas tuas mãos o mundo, na carícia
E o sussurro da morte no ódio
da frustração!

Mulher, mulher
Sem ti a vida não existiria
A continuidade da vida seria finita
Porque deixaria de haver nascimento,
Tu, mulher, és a fonte da procriação!

Presto a minha homenagem a ti, mulher
Com todos os teus defeitos
que até poderão ser muitos,
mas homenageio-te principalmente
pelas tuas virtudes que são imensas,
Bem Hajas, mulher do mundo!

José Carlos Moutinho
8/3/18

Sem comentários:

Enviar um comentário