quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Recuar no Tempo




Tempo que corres louco
Fica aqui comigo,
Vamos dialogar

Faz com que as folhas do teu tempo,
Retrocedam a um mundo melhor
E transporta-me à minha juventude
Deixa-me voar nas asas do vento,
E mergulhar na alvorada dos sonhos,
Nunca sonhados;
Traz-me a namorada dos meus encantos,
Devolve-me a inocência daqueles anos;
Quero as cores da vida de outrora
E não as pálidas cores de agora;
Devolve-me à loucura inconsequente das aventuras,
Dos mergulhos perigosos, nas praias
Daquelas águas cálidas,
Que nos aqueciam o corpo e a vaidade;
Oh tempo…traz-me os bailes de garagem
Dos nossos momentos de glória,
Como dançarinos;

Faz isso….é fácil para ti, tempo
Traz-me a brisa suave das paixões;
Aquele sol quente das emoções
Deixa-me dançar nos pensamentos
Da ilusão;

Faz-me sonhar oh tempo,
Leva-me a ser feliz, outra vez
Que te custa, tempo...
Levar-me àquele meu tempo?

E pára este rodopio vertiginoso
Deste teu tempo
Pára, por favor!

J.C.Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário