sábado, 26 de fevereiro de 2011

Sou a felicidade


Dispo-me dos males que me rodeiam,
Liberto-me dos grilhões da vida,
Levo-me nas folhas que voam,
Beijadas pela brisa serena da paz.
Sorrio em mim as alegrias da amizade,
Esqueço os ais e suspiros da intranquilidade,
E vagueio por vales de prazer.
Subo as montanhas da felicidade,
Com dificuldade, mas tenazmente.
Cruzo com árvores de agitada vibração,
Ignoro-as porque sou a ilusão,
De um sol mais radioso.
O chilrear das aves em mim,
No trautear de uma canção sem fim.
Invento o futuro,
Abraçado na esperança,
Deste chão de cada dia.
Vivo o momento com avidez,
Quero ser a força positiva,
E esquecer a negativa de vez.
Sou a felicidade!

J.C.Moutinho



Sem comentários:

Enviar um comentário