sexta-feira, 4 de março de 2011

Folhas, pingentes de cristal



Deixo-me envolver pela sombra
No abraço da árvore,
Que me conforta do meu cansaço.
Os seus ramos, como braços estendidos
E as suas folhas, como pingentes de cristal
Reluzindo ao sol, são a minha acalmia.

Fico imaginando a tua imagem bela,
De mulher elegante e sorridente
E revivo belos momentos vividos.

Os raios de luz, que passam através da copa
Tornam o ambiente delicadamente
Sensual e deslumbrante.

Fecho os olhos…
E sinto-te sentada a meu lado;
Afagas as minhas mãos,
Numa ternura extasiante.
Encostas a tua cabeça no meu ombro,
Sussurras-me palavras cálidas, imperceptíveis,
Mas de um efeito afrodisíaco.

Deixo de ser eu,
Pois tornei-me o amor em ti
E tu a paixão em mim.

Continuamos abraçados pela árvore,
Nos seus ramos longos
E pingentes de cristal, como folhas,
Iluminando este amor.

José Carlos Moutinho


1 comentário:

  1. Agora...
    só alegria!...
    Feliz Carnaval!!!
    ♫♫.•*¨*•♫♫¸
    ღ°ºBrasil♫º
    ♥º

    ResponderEliminar