sexta-feira, 8 de abril de 2011

Sorrirei




Hoje, acordei com a alvorada
E decidi que eu mudaria!
A tudo e a todos vou sorrir,
Para o que me rodeia:
Sejam seres vivos ou não.
-Sorrirei:
Para as crianças que correm nos jardins,
Pulando de alegria inocente.
Para as flores, que me acolhem
Alegres e coloridas.
Aos pássaros que esvoaçam, chilreando.
-Sorrirei:
Para gente que não sorri,
Pessoas que correm apressadas,
Em busca do que nem sabem.
Mostrarei o meu sorriso,
Para os arrogantes que passam
Displicentes e frios.
-E sorrirei:
Para quem perdeu a humildade
E para aqueles que ofendem,
Sem respeito pelo seu igual.
Para os inimigos invisíveis,
Na esperança que eles sejam iluminados,
Pela bondade e sejam simplesmente humanos.
-Enfim, vou sorrir:
Ao sol, a nossa fonte energética;
À lua, que nos embala no romantismo;
À Mãe Natureza que tanto nos dá
E ao mundo,
Para que se torne bem mais humano,
Sorrirei…

José Carlos Moutinho



Sem comentários:

Enviar um comentário