Diversas

sábado, 30 de julho de 2011

Sonetos atrevidos




Saí para a rua, com outro espírito,
O mundo é meu, ninguém mo tira,
Sou único no mundo, sem atrito
Tenho a alegria, que nunca sentira!

As ruas são minhas e toda a sua luz,
Com o perfume das flores que as ladeiam,
Toda esta beleza, com alegria me conduz
À paz que todos neste mundo anseiam!

Como estou feliz e sou teimoso,
Nem com a métrica me importo,
Porque não quero ser famoso

Deixo a análise para os entendidos,
Levo a estrutura com desporto,
Insisto em fazer sonetos atrevidos.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário