sexta-feira, 11 de julho de 2014

Meu amor, escuta…





Meu amor…
Deixa-me navegar
no lago cintilante dos teus olhos
e perfumar-me de maresia
do teu respirar…
Deixa-me na acalmia do silêncio
das tuas palavras emudecidas,
porque quero escutá-las docemente
dos teus braços
em ternos e calorosos abraços!

Deixa-me… meu amor,
Ouvir a melodia
que se solta suavemente
do bater cadenciado do teu coração
regido pela batuta do teu sentir!

Não digas nada, amor…
Escutemos juntos, silenciosamente,
os sons imperceptiveis
dos nossos pensamentos,
Enleados neste abraço
que nos enleva…

Aperta-me mais e mais
contra o teu peito,
para que este melodioso silêncio
invada serenamente
as nossas almas.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário