As gaivotas voam

SOBRALINHO

quarta-feira, 4 de abril de 2018

Será poema ou coisa nenhuma

Despi as palavras
quis vê-las nuas perante os leitores,
e, se alguém houver que se escandalize com sua nudez,
que as vista,
para que eventualmente percam o pudor
se alguma vez o tiveram,
o que sinceramente não creio,
pois as palavras na sua singeleza
são puras e ingénuas...

A haver maldade e falso pudor
encontrar-se-ão somente na mente
de quem as assim as vê,
e que, talvez, sei lá, ache que com a sua repulsa
purifique o próprio pensamento deformado!

E as palavras à minha revelia,
foram vestidas, umas, ridicularizadas outras,
o verbo deixou de existir,
feneceu o sentido do poema.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário