sábado, 20 de novembro de 2010

Paraíso

Grãos de areia, acariciam meus pés,
Sentem meu fascínio
Ao caminhar nesta praia,
Dourada, vibrante,
Paraíso...
Que se faz presente e belo.

Alheio-me das intrigas
Que correm por aí...
Sei lá, por onde...
Estou aqui,sereno,
Só com as gaivotas.

Ouço o sussurrar da ondas,
O sol queimará a tristeza
Que tentar cercar-me.

Não me interessa mais nada
Neste universo,
Bom e louco, em simultâneo.

Quero viver este momento de paz
De felicidade.
Que acabe o outro mundo...
Quero viver este meu tempo.


J.C.Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário