domingo, 8 de maio de 2011

Entre o mar e a lua




Faço dos caminhos da minha mente,
Os pensamentos da minha esperança;
Voo nas asas das minhas fantasias,
Levo-me no perfume das margaridas,
Deslizo no azul das ondas
Deste meu mar de paixão
E navego na solidão do meu sentir!
Eu, entre o mar e a lua,
Olho fascinado o luar que me cobre
De infinitas cintilações de uma ténue luz
Que me relaxa e me deixa
Em total acalmia
Deste meu viver desassossegado!
Lá longe vejo um relampejar,
Será um navio
Talvez um farol,
Ou será o infinito
Que iluminou a minha mente adormecida?

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário