Diversas

terça-feira, 16 de julho de 2013

Estado de alma




Sinto na pele, a frieza
das brisas que deslizam pelo meu corpo,
sopradas do alto da montanha de ilusões
e descem pelas escarpas da vida!

Fazem-se dores na saudade
dos afagos recebidos
em noites de encantamento,
que se perderam pelos vales do tempo!

O sibilar melódico do ar,
fala-me de ti, do nosso enlevo
agasalhado pelos nossos braços
no aconchego cálido dos nossos abraços
acariciados pela doçura do luar!

Tento ignorar esta brisa fria
que me corta o coração
pensando-te doce e amorosa
pela dor que me enlouquece
e te faz ausente de mim!

Sorrio cansado para as estrelas
na ânsia de uma resposta,
que te traga novamente a mim,
Recebo o silêncio
que ecoa pela minha alma sofrida
na escuridão da minha tristeza!

Penso-te em mim
sinto que eu estou em ti
na solidão dos nossos sentires,
mas forças estranhas
impelem-nos ao afastamento!

...E deixamos que a felicidade se esvaia
nas tomentosas horas deste louco tempo...

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário