Diversas

sábado, 7 de setembro de 2013

Amarei até...






As horas diluem-se rapidamente nos dias
Que se esmorecem nos meses cansados
Por anos e anos de alegrias e tristezas!
É um carrossel de vales e montanhas,
Paixões e amores que vêm e vão,
Sensações de felicidade tamanhas,
Dissabores e dores de triste ilusão!


Amar é sentir um vibrar desatinado
Que nos estremece com simples olhar,
Talvez devaneio de coração obstinado
Sem tempo nem idade para divagar!


Sou um eterno e indócil apaixonado,
O amor está em mim, como estou na vida,
Amarei até que meu coração pare de bater,
Existe em mim o fogo de paixão incontida
Em profundo amor que comigo irá morrer!


Ah...Se este meu tempo recuasse no tempo,
Os meus dias se transformassem em meses,
E a doce felicidade contida neste sentimento
Se eternizasse em nós, com amor sem reveses.


José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário