Diversas

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Desejos



Ah...como gostaria eu, de fazer um poema de exaltação
Ao amor, à vida, aos sentimentos, ao meu respirar,
Fazer brotar do mais profundo do meu âmago
Todo um sentir transcendente,
Que me desse a capacidade
De fazer chegar aos outros,
A minha alegria e o meu sorriso por cada dia,
Tal como a alvorada, surge em encantamento!

Ah...como gostaria eu, de não me esquecer
De agradecer ao Deus dos dias felizes,
Todos os momentos que fazem do meu coração
Um vibrante som de melodia cantada;
Por me permitir apreciar as belezas que me rodeiam,
E jamais olvidar o azulado do luar
Nas noites dos meus sonhos!

Ah...como gostaria de gritar ao mundo
A felicidade que me acaricia a alma,
Quando ao toque de suas mãos,
Estremeço em sensações de prazer,
Cantar a ternura e a emoção do seu abraço
E perder-me languidamente no seu corpo,
Sentir o calor ofegante do desejo
E entregar-me ao êxtase do nosso amor.

José Carlos Moutinho.

Sem comentários:

Enviar um comentário