quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Se a alma o desejar





Quando os sonhos são levados pelo vento
resta sempre a esperança da realização
ainda que a tristeza seja um contratempo
e atrofie duramente qualquer ilusão...
Talvez o vento malvado, volte sorridente
e nas suas asas de nuvens, traga luz
assim possa deixar quem sonha, contente
e não sofrer tanto com a dor da sua cruz

E...se o vento se recusar algum dia a voltar
que se torne a sonhar ainda com mais emoção
para se pularem os desaires utópicos dos sonhos
com a força da mente  e a alegria do coração
nenhum vento vencerá pensamentos risonhos
quando a alma tem a força de eternamente sonhar.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário