sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Sou marinheiro





Sou marinheiro do mar da vida
capitão do navio onde me navego,
já fui timoneiro em maré atrevida,
hoje sou a memória que carrego!

Galguei ondas venci muitas tempestades,
agora o meu mar é a minha acalmia,
faço das minhas águas, amizades
com maresias escrevo poesia!

E quando o vendaval me fustiga
planto brisa em poemas silenciosos
do sol faço rimas de dias radiosos…

Se o tempo, as saudades não mitiga
penso-me marinheiro novamente
e fundeio a nostalgia calmamente…

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário